História da motocicleta

história da moto

Quem nunca encontrou por aí um comboio do motociclistas curtindo a liberdade de uma viagem com o vento no rosto? Ou, ainda, quem simplesmente não observa pela cidade o fluxo cada vez maior desse tipo de meio de transporte? É cada vez mais comum a utilização da moto na otimização do tempo diário já que ocupa menor espaço no trânsito. Além da praticidade, as motocicletas também são alvos de amores e, muitas vezes, são parceiras bastante interessantes também para as estradas.

Embora a opção pela utilização da motocicleta seja baseada por diferentes motivos, a maioria dos pilotos carregam uma paixão pela máquina e também pela história da moto. Para abastecer o arsenal de informações desses apaixonados, estão elencados abaixo os principais e marcantes acontecimentos da história da moto. Aliás, uma história que ainda está sendo contada.

Como Surgiu a Motocicleta?

O pontapé inicial da história da moto teve o início um tanto incomum. A verdade é que de maneira paralela, e em países diferentes, dois inventores desenvolviam o mesmo equipamento sem sequer se conhecerem. Como era comum aos meios de transporte da época o motor da motocicleta era um equipamento a vapor. Assim, Sylvester Roper, nos Estados Unidos e Louis Perreaux, na França deram início à febre motociclística que é presenciada hoje.

Mais de 15 anos depois, a moto ganhou uma versão nova de motor com combustão interna; uma novidade na propulsão e, para aquela época, na sustentabilidade. Então, o inglês Edward Butler, em 1884, desenvolveu o novo motor e o utilizou em um triciclo. Mais tarde, a primeira motocicleta a ser apresentada em público deu prestígio ao seu montador Gottlieb Daimler que, a propósito, nunca mais repetiu o feito.

Apesar da novidade, a motocicleta não foi muito difundida durante essa época. Afinal, a era do automóvel se desenvolvia ao mesmo tempo, implementando velocidade dando mais autonomia aos condutores. Mas, anos depois, em 1903 já eram mais de 50 tipos de motocicletas passeando pelo tráfego inglês.

Powered by Rock Convert

Evolução da Moto

A história da moto, então, passou e passa por grandes evoluções. Aquele primeiro modelo, criado em 1867, com motor de cilindros a vapor se tornou cada vez mais exigente. Já não era sem tempo, já que esse tipo de motor fazia muito barulho e exalava um poluente de cheiro desagradável.

Com o advento da propulsão a combustão, Roper desenvolveu uma versão aperfeiçoada da moto anterior, mas ainda utilizando o carvão. Embora Após criar um advento que mudaria a história da moto, seu criador decidiu que era hora de ela ser apresentada ao público. Então, em uma corrida cheia de desafios, o inventor deixou os seus adversários de bicicleta para trás, correndo a uma velocidade de aproximadamente 48 km/h; algo totalmente inédito. Tempos depois, Gottlieb Daimler rouba a cena da invenção ao colocar em uma motocicleta de quatro rodas um motor movido à combustão interna. Tempos depois, o motor de combustão interna veio a ser aperfeiçoado para um equipamento de quatro tempos.

A história da moto continua com a invenção dos modelos de scooter do francês George Gauthier. Desenvolvida para desempenho urbano, o modelo presava pela proteção e facilidade de pilotar. Mas, foi após a Segunda Guerra mundial que teve início o movimento de customização assumido pelos soldados americanos. Tudo porque, aparentemente, eles estavam cansados dos modelos reproduzidos pela Harley-Davidson e pela Indian.

A História da Moto no Brasil

No Brasil, a história da moto é um pouco mais recente. Ela remonta de um período de exportação de muitas motos de fabricação europeia e americana. O crescimento da utilização de motocicletas no Brasil se deu meio que paralelo à difusão da utilização de outros veículos. Assim, já na década de 1910, haviam cerca de 19 marcas sendo utilizadas no Brasil. Inclusive, é dessa época os primeiros registros de clubes motociclísticos criados no país.  Com a popularização da utilização das motocicletas, as máquinas japonesas também deram o seu ar da graça, já na década de 30. E, embora as importações de motos tenham sido suspensas durante a Guerra, após a sua finalização elas voltaram com toda a força.

Mas, foi em 1951 que a história da moto no Brasil ganhou um grande estímulo. Isso se deu com a instalação da primeira fábrica de motocicletas da Monark. Apesar de iniciar seus trabalhos contando ainda com um motor inglês BSA de 125 cm³, logo a Monark introduziu no mercado modelos maiores e com motores diferenciados. Então, seguindo a Monark, na mesma década, já apareciam em São Paulo outras opções de fabricantes. Especialmente no país, a expansão do mercado automobilístico e as facilidades de se adquirir um carro na época, a utilização de motos ficou estagnada. Mas, em 70, a produção voltou a todo vapor para encher as ruas de São Paulo e do Brasil. Em seguida, o mercado sofreu outra retração, que também abalou a década de 80 tirando muitas montadoras do páreo. Porém, mais uma vez a história da moto ganhou outro rumo no Brasil e, hoje, é dominada no país pela Honda e pela Yamaha.

 

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
comece a rastrear a sua moto agora mesmoPowered by Rock Convert