Tópicos

pneu

Como usar o macaco corretamente na hora de trocar o pneu

Trocar pneu é uma das tarefas consideradas mais corriqueira do cuidado com o carro, não é mesmo? Inclusive, há quem diga que essa é uma tarefa de se fazer com uma mão nas costas. Com certeza há um certo exagero na expressão e, sem a ferramenta correta, a missão pode se tornar um martírio.

A verdade é que há uma gama de ferramentas que facilita o processo da troca dos pneus do carro. E, entre as principais delas está o macaco, que protagoniza a resolução do problema. Mas, claro, o macaco não faz nada sozinho. Dessa maneira, é preciso que você conheça o potencial da ferramenta e saiba manuseá-lo corretamente.

Assim, para que realmente seja uma tarefa de cumprimento garantido por você, trouxemos dicas muito importantes sobre o assunto. Ao colocá-las em prática você terá não apenas a otimização do processo, mas o aumento na sensação de segurança. Então, vale a pena acompanhar a leitura até o final.

Sinalize o perímetro

Antes de tudo, a depender de onde o seu carro está posicionado, a primeira missão é sinalizar o perímetro acerca dos riscos. Para isso você tem alguns recursos disponíveis e deve usá-los todos. Então, a não ser que esteja estacionado na garagem, ligue o pisca-alerta e posicione o triângulo de segurança conforme as recomendações do Código de Trânsito Brasileiro.

Como você já bem deve saber, a ausência do triângulo no carro para esses momentos incide em infração gravíssima. Contudo, em situações extremas onde o equipamento não esteja presenta na hora da troca do pneu, busque sinalizar o local com galhos de árvore ou algo parecido, a fim de evitar acidentes.

Encontre o macaco

Parece uma orientação dispensável, mas, a verdade é que muita gente só se preocupa em descobrir a localização da ferramenta quando já está no aperto. Por essa razão, saber onde se encontra o macaco antes da troca do pneu já adianta bastante a tarefa.

De maneira geral, o macaco fica posicionado próximo ao estepe, em uma caixa específica. Quando o caso é de estepe externo, essa caixa pode estar sob o veículo. Ou, ainda, em modelos de carros específicos, sob o banco do motorista.

Prepare o carro

Dito isso, é hora de preparar as rodas para serem trocadas. Obviamente, é necessário manter o carro com o freio de mão puxado. Além disso, deixe a primeira marcha engatada, para evitar movimentações inesperadas do carro e incidentes.

Em seguida, partir para o afrouxamento dos parafusos. Mas, esse ainda não é o momento de retirá-los da estrutura. Assim, apenas meia volta em cada um deles já é o suficiente para receber a próxima etapa.

Posicione a ferramenta

Agora, sim, é a hora de posicionar o macaco para a devida utilização na troca do pneu avariado. Afim de identificar a posição perfeita para alocação, você deve consultar o manual do proprietário do seu veículo. Isso porque, essa informação pode variar de acordo com o modelo do macaco e estrutura do carro.

Depois de posicionar o macaco na posição ideal, é hora de erguer o macaco. Para isso, basta manusear a manivela, que pode diferenciar a depender do tipo do macaco, levando o topo da ferramenta até ao encontro do veículo. No ponto em que houver o toque e encaixe, é hora de dar o próximo passo.

Reprodução Canva
Reprodução Canva

Eleve o carro

Essa parte da tarefa também pode variar de acordo com o tipo de macaco que o seu veículo possui. Em alguns tipos, a missão é girar a manivela em sentido horário, enquanto a ferramenta ergue o carro. Por sua vez, alguns contam com uma ferramenta que deve ser manuseada para frente e para trás e travada através de uma válvula assim que o carro atinja o limite de altura. A boa notícia é que essas ferramentas são bastante autoexplicativas, o que facilita a troca de pneu.

Com o carro em boa altura para fazer a troca, a tarefa passa para a substituição do pneu. Então, essa é a hora de finalizar a retirada dos pneus com a utilização de uma chave de roda. Em seguida, é o momento de tirar a roda e substituir pelo estepe. Da mesma forma que a retirada, a colocação dos parafusos também não exige um aperto significativo, mas, apenas o suficiente para garantir que a roda não se solte enquanto o carro desce.

Coloque o carro de volta ao chão

Feito isso, é hora de voltar o carro para a posição inicial. Esse é um processo bastante intuitivo já que, basta fazer o inverso com a manivela, movimentando-a em sentido anti-horário enquanto o veículo desce devagar. Caso o equipamento não possua manivela, a mesma válvula de travamento deve ser utilizada para fazer o veículo descer. Para isso, basta girá-la, devagar, em sentido anti-horário.

Finalmente, com o carro já no chão, o processo do aperto dos parafusos deve ser finalizado. Então, a roda em questão ficará bem fixa e o pneu cumprirá melhor sua função.

Clique e saiba como proteger seu veículo

Estamos com instabilidade no nosso número principal

(31-33734355)

Favor entrar em contato
pelos números abaixo: