Tesla quer implantar sistema de detecção de crianças em carros

detecção de crianças em carros

Apesar de parecer algo inaceitável, é cada vez mais comum ouvir relatos de crianças que morrem no banco de trás dos carros ao serem esquecidos pelos próprios pais. Pensando nisso, o mercado automobilístico já parece se preocupar em desenvolver sistema de detecção de crianças em carros. Embora a questão ganhe muitas discussões e partidarismo a respeito da responsabilidade exclusiva de cuidados dos pais, algumas grandes marcas como a Tesla, já pensam sobre o desenvolvimento de mecanismos que diminuam as estimativas de tragédia.

Essa discussão sobre a adoção de sistemas que avisem ao motorista sobres as crianças já é algo previsto pela Aliança de Fabricantes de Automóveis dos Estados Unidos e a Associação de Fabricantes de Automóveis Globais. A previsão para a implantação em todos os carros e caminhões têm previsão para tempos posteriores a 2025. Além disso, o projeto de implementação prevê sistemas básicos de lembrete.

Assim, a Tesla se adianta em desenvolver e procurar a aprovação de um sistema mais sofisticado e efetivo. Sua base se firma sobre a detecção de movimentos. Dessa forma, da mesma maneira que o sistema serve à detecção de crianças em carros também é um auxílio para a segurança ao informar a invasão de intrusos. Então, juntam-se a proteção dos veículos e do próprio bem.

O Que Seria um Sistema de Detecção de Crianças em Carros?

De acordo com a Tesla, o sistema funcionaria como uma espécie de radar. Sua função seria, basicamente, detectar a presença de crianças, animais de estimação ou até mesmo de intrusos, através da transmissão de ondas milimétricas. A precisão prometida compreende a detecção de crianças em carros ainda que haja obstáculos como cobertores e outros materiais macios. A precisão pretendida pela Tesla não apenas imprime segurança ao sistema, mas permite diferenciar a detecção de crianças em carros da presença de objetos comuns.

Na verdade, algumas versões mais simplificadas do sistema já funcionam no mercado automobilístico. Algumas marcas já introduziram em seus modelos dispositivos de lembretes que ajudam o motorista a verificar o banco de trás antes de deixar o veículo. É o caso, por exemplo, da Nissan que já incluiu sensores nos SUV’s Pathfinder que detectam se uma porta traseira é aberta antes da viagem. Nos casos em que sejam abertas, após o estacionamento o veículo dispara um aviso caso ela não se abra novamente. Da mesma forma, a GM também já contam com implementações que lembram ao motorista, através do painel, de que ele deve se atentar ao banco de trás antes de deixar o veículo.

Como Funciona

A função seria desenvolvida a partir da instalação de quatro transmissores e três receptores. Sua principal inovação em relação aos demais sistemas de lembretes é a alta capacidade de detecção. Um vez instalados, esses receptores e transmissores seriam capazes de identificar micro movimentos como a respiração da criança e o seus batimentos cardíacos.

Powered by Rock Convert

Segundo a Tesla, os receptores e transmissores também seriam explorados através de imagens de radar. Com essa função o sistema mediria o tamanho do corpo no banco, com fins de identificação e distinção entre crianças e adultos. Esse tipo de detecção de crianças em carros é também um fator positivo na implantação de sistemas de airbags mais eficientes.

Diferenciais da Tesla

Apesar de já existirem no mercado sistemas de lembretes mais gerais, a Tesla quer apostar em uma tecnologia mais específica. Entretanto, os dispositivos propostos pela Tesla para a detecção de crianças em carros funcionam com um nível diferenciado de energia. Em virtude de estar acima dos níveis comuns e permitidos é que a Tesla busca pela permissão especial. O pedido foi feito junto à agência de comunicações dos Estados Unidos. Seu pedido se baseia em uma permissão anterior dada pela FCC à Alphabet em 2018, para operações similares.

Conforme as afirmações da Tesla, o sistema de detecção de crianças em carros pretendido está acima dos demais dispositivos do mercado. Isso porque se trata de uma tecnologia mais precisa do que aquelas baseadas em câmeras ou pressão do banco. Os transmissores e receptores com características de radar seriam capazes de fazer diferenciações importantes. Assim, a tecnologia não seria desperdiçada na detecção de objetos sem importância, por exemplo.

Além do serviço à proteção da criança, a tecnologia também pode oferecer maior proteção ao veículo e ao próprio motorista. Como se trata de detecção de presença estranha, também é possível notar a invasão de intrusos através da nova tecnologia.

Ainda não se sabe ao certo quando a tecnologia poderá aparecer nos parâmetros desenhados. Mas, o mercado automobilístico já acompanha a tecnologia e a necessidade do atendimento da demanda. Afinal, se faz uma preocupação bastante pertinente diante dos números que contabilizam as mortes de crianças deixadas em carros. Em 2018 e 2019, 53 e 52 crianças, respectivamente, morreram de insolação após terem sido esquecidas. Já em 2020 o número já está em 19.

Deseja saber mais sobre isso? Entre em contato conosco!

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

 

Powered by Rock Convert