Vespa: conheça a história dessa icônica marca

Vespa

Com quase 75 anos de mercado, a marca Vespa é sinônimo de classicismo no mundo motociclístico. Apesar de ser constantemente associada a um modelo de scooter, Vespa é uma marca. A propósito, uma marca com bastante história na produção e comercialização de motocicletas. Seu estabelecimento e fixação no mercado aconteceram exatamente por causa do impacto de personalidade e carisma que permanecem desde o nascimento da marca, em 1946, na Itália.

Assim como as demais grandes marcas de motos, a Vespa também possui um extenso portfólio de modelos. São motocicletas capazes de atender aos mais variados gostos e necessidades. Desde as motos menores e funcionais, até os grandes designs, a marca se propõe a atender qualquer que seja o estila do piloto.

História da Marca Vespa 

A história e os modelos da Vespa são termos atemporais que atravessam a história desde a sua existência. Embora tenha nascido na Itália, seus modelos já figuraram filmes famosos e conquistaram o mundo. Seu nascimento aconteceu enquanto a Itália passava por grave crise financeira. Apesar do momento, dois homens se aventuraram no contexto da Segunda Guerra Mundial.

Corradino D’ascannio, designer e Enrico Piaggio, empresário, foram responsáveis pelo surgimento dessa marca ícone. O nome surgiu da aparência da motocicleta. Conforme um de seus criadores, com aparência de uma vespa a motocicleta daria ao piloto a realização do sonho da liberdade a 60 km/h.

Apesar do entusiasmo dos dois, o primeiro protótipo da moto não foi aprovado pelo presidente da Piaggio, proprietária da marca. Assim, a motocicleta teve que passar por várias alterações antes de se tornar a queridinha que todos conhecem hoje. Então, seis anos após a sua idealização inicial, a Vespa ganhou um design finalizado.

Após a sua apresentação, o sucesso foi imediato em toda a Itália. Além da beleza que apresentava, a Vespa também era um símbolo de acessibilidade e de mobilidade. Inclusive, em sua estratégia de marketing, a marca utilizou como modelos mulheres que apareciam na condução. Entretanto, não apenas mulheres, mas, mulheres comuns e trabalhadoras. Isso foi um grande marco para a Vespa e adiantou vários aspectos da sociedade. Pois, nessa época, as mulheres ainda lutavam e conseguiam dar pequenos passos na conquista de direitos essenciais e básicos.

Ainda em sua primeira década de existência, a moto vendeu mais de 1 milhão de seus exemplares. A partir daí, o que foi projetado para contornar uma crise financeira acabou ganhando o mundo. Primeiro, sua expansão se deu no continente europeu depois do seu sucesso na Itália. Em seguida, a Vespa que conhecemos hoje passou a ser conhecida e desejada em escala mundial.

A Vespa no Brasil

No Brasil, a Vespa chegou em 1958. Os primeiros modelos da marca, M3 e M4 foram produzidos pela empresa Panauto, no Rio de Janeiro. Sua primeira versão por aqui contava com 150cc e dois tempos. Entretanto, vinte anos depois, a motocicleta começou a ser produzida na Zona Franca de Manaus. Nessa época, a scooter era fabricada em dois modelos: Cia 50 e Super 150.

Anos depois a Caloi e Piaggio vieram a se unir. A partir dessa união surgiu a Montevespa. Como parte da evolução foi lançado o modelo PX. Nessa versão, a moto funcionava a partir um motor de 198 cc, com ignição eletrônica e câmbio de 4 marchas. Com o crescimento da marca, as vendas atingiram seu augem em 1986. Nessa época, a Vespa alcançou o segundo lugar de vendas de motocicletas, quando a Yamaha liderava o mercado.

Embora tenha mantido o seu status em destaque por anos no Brasil, as vendas começaram a cair, a partir de 1987. Isso culminou no final da produção da motocicleta aqui no Brasil. Quase 30 anos depois a Vespa começou a ser comercializada novamente no Brasil. Entretanto, agora a marca vendia por aqui apenas modelos peças importadas.

Por Que as Vespas São Tão Populares

A principal razão para a popularidade da Vespa em todo o mundo são bastante compreensíveis. Elas são parte de sua identidade e tiveram mantidos os conceitos iniciais, o que garantiu um público bastante fiel à marca. Tudo começou com o seu visual, por exemplo. O estilo e a elegância apresentados pela marca era diferente de tudo o mais que se produzia.

As motos da Vespa foram projetadas para a exploração da cidade. Assim, não se trata de uma motocicleta robusta para quem procura por presença rapidez. Entretanto, são motos pequenas, versáteis e de fácil pilotagem. Esse conjunto de características não inclui muita potência, mas esbanja praticidade.

Além das características visuais e de potência, as Vespas também são motos muito econômicas. Embora tenham tido o tanque projetado em tamanho pequeno, o fato de sua utilização ser indicada para a cidade, não é um fator que chegue a pesar na autonomia. No quesito consumo, é uma motocicleta que surpreende. Assim, o tamanho do tanque passa a ser apenas um detalhe.

Quer saber mais sobre o assunto? Fale com a gente!

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
comece a rastrear a sua moto agora mesmo