Conheça a moto mais cara do Brasil

moto mais cara do Brasil

A Ducati Superleggera V4 mal foi apresentada ao mundo motociclístico e já desbancou as principais concorrentes, deixando-as para trás no ranking e se tornando a moto mais cara do Brasil. Ao revelar, no início do mês de fevereiro lançamento da Superleggera V4, a Ducati apresenta a moto mais potente  de sua história. Trata-se de uma moto superdesportiva cuja fabricação utiliza uma das mais avançadas tecnologias.

As motos ainda nem começaram a ser produzidas, mas já podem ser encomendadas. Embora produção só tenha previsão para ser iniciada em junho de 2020, as encomendas já podem ser feitas quaisquer das concessionárias da marca. Afinal, a marca informa que serão produzidas apenas 500 unidades em todo o mundo. Por essa razão, as motos, que serão produzidas na Itália, serão disponibilizadas através de reservas. Assim,ao efetuar a reserva da moto, o interessado deve desembolsar um adiantamento de R$ 100 mil, o que representa uma pequena parcela do seu valor total de R$700 mil. Selecionamos a seguir as principais características que fazem da Ducati Superleggera V4 a moto mais cara do Brasil.

Potência

A sua potência é um fator bastante relevante para o seu preço. Afinal, a Ducati está investindo no modelo um motor V4 de 998 cilindradas. Além disso, contribui com a potência 224 cavalos de configuração que pode ser alcançada nas ruas. Caso o usuário prefira, ao acrescentar um escapamento especial, essa potência máxima pode ir a 234 cavalos. Embora se apresente como a mais potente, seu peso ainda será menor do que pesa a Panigale V4.

Powered by Rock Convert

Estrutura

A moto mais cara do Brasil apresenta um quadro, subquadro, rodas e balança traseira em fibra de carbono. Isso faz com que o peso da motocicleta fique em torno dos 152,2 kg, o que a faz 16 quilos mais leve do que a Panigale V4. Além disso, a novidade conta com modos de potência, modos de pilotagem, controle de tração e freios, quickshifter bidirecional, controle de freio motor e, por fim, controle de tração especial para as curvas. Por fim, por se tratar de uma motocicleta especial para as pistas, a Ducati alterou as dimensões do chassi, fazendo-o mais comprido a fim de conferir maior tração e estabilidade.

Vantagens Para os Primeiros Compradores

Aos amantes do motociclismo, adquirir o modelo, por si só, já é um grande benefício. Entretanto, para valorizar os compradores, aqueles que adquirirem uma das 500 unidades que serão produzidas, receberão uma espécie de prêmio por isso. A primeira vantagem é que poderão pilotar a Panigale V4 R. Esta não é apenas uma supermoto, mas, a moto que compete no Campeonato Mundial de Superbike, na pista de Mugello. Entretanto, os benefícios não param por aí. Além do prêmio já apresentado, 30 dos compradores também poderão testar, de forma exclusiva, a Demosedici GP20, usada por Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci no Mundial de MotoGP.

Preço da Moto Mais Cara do Brasil

Para garantir a exclusividade da moto, a Ducati cuidou de detalhes. Dentre eles, a Ducati imprimirá em cada unidade uma marcação no quadro com o número do exemplar. Além disso, a marcação também está presente no quadro, no garfo e na chave de ignição da moto mais cara do Brasil. Tudo isso, sem mencionar o certificado de autenticidade trazido por cada moto.

Toda a tecnologia utilizada, os detalhes de exclusividade, a potência e limitação da produção justificam os preços apresentados pela Ducati. Sendo produzida na Itália, serão apenas 500 unidades distribuídas para todo o mundo. Cada um dos exemplares custará o equivalente a R$ 700 mil. Suas vendas serão feitas através de um sistema de reserva. Por meio dele os interessados poderão fazer as suas encomendas, desembolsando um valor inicial de R$100 mil pela reserva do modelo.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
comece a rastrear a sua moto agora mesmoPowered by Rock Convert