Alta de carros usados: qual o motivo

Alta de carros usados

Apesar de geralmente serem uma boa opção para a aquisição do veículo próprio, comprar carros usados está cada vez mais difícil. Afinal, as constantes altas de preço no setor são bastante assustadoras. Inclusive, em alguns momentos, o percentual de alta do preço dos seminovos ultrapassa o percentual de alta dos veículos novos. Mas, tudo isso tem uma razão que merece ser conhecida.

Essas alterações de preços costumam acontecer por algumas razões. E, se você não as conhece ainda, esse é o momento de ficar por dentro do assunto. Para ajudar no processo, nós reunimos aqui as principais informações sobre as razões pelas quais os carros usados estão cada vez mais caros. Descubra tudo acompanhando este post até o final!

carros usados
Foto: Reprodução/Portal contábeis

Paralisações das montadoras

Desde o início da pandemia, o mundo viu fábricas imparáveis tendo que suspender as suas atividades. No contexto da pandemia, isso aconteceu algumas vezes nesses últimos tempos, especialmente por causa da falta de componentes para montagens, já que a crise sanitária da pandemia afetou significativamente a produção e fornecimento.

O grande problema é que, a significativa diminuição na produção de veículos novos também afeta a venda de usados. Pois, com menos oferta de novos, a demanda dos carros usados sobe consideravelmente. Logo, com mais demanda, o preço também sobe; essa é a tendência natural do mercado.

Além dos fechamentos temporários por causa da crise sanitária, algumas paralisações se deram pela falta de insumos. Afinal, o fechamento de fronteiras, a dificuldade de transportes e logística afetaram consideravelmente a cadeia de suprimentos. Assim, a falta de um elemento que seja pode afetar toda a cadeia.

Aquecimento no mercado de usados

Apesar de tudo o que estamos vivendo na questão sanitária mundial, a economia começa a dar sinais de retomada já há algum tempo. E, isso tem ficado claro no setor de carros usados, que chegou a crescer no último ano. A propósito, os acontecimentos pandêmicos contribuíram diretamente para esse crescimento. Então, o aquecimento do mercado e o aumento da procura movimentam os preços para cima.

Com uma dificuldade maior de se produzir e comercializar os carros novos, os usados encontraram um bom espaço de crescimento. Mais uma vez, o que se tem aqui é o curso normal da economia. Onde há maior demanda e menor oferta, os preços tendem a subir. Especialmente depois dessa experiência estendida de distanciamento social, é possível que o desejo de aquisição de um veículo individual seja ainda maior. Assim, é possível se evitar a utilização de espaços coletivos com os transportes públicos.

carros usados
Foto: Reprodução/Garagem 360

Menor estoque de carros usados

Com a diminuição da produção de carros novos nesse período, os seminovos ganharam um grande espaço para serem negociados. Uma prova disso é o quanto cresceram os índices de vendas de carros usados nesses dois últimos anos. Entretanto, repor os estoques dessa categoria de veículos não tem sido algo fácil. Pois, geralmente eles vêm de pessoas que adquirem um veículo novo. Mas, pela falta de opções no mercado dos novos, a opção geralmente é continuar com o mesmo carro.

Dessa forma, embora as concessionárias vendam bem os seminovos que têm, a reposição não é tão fácil. Com a demanda maior do que a oferta, a tendência natural do preço é mesmo a alta. Como resultado, quem tem um bom estoque está aproveitando melhor o momento. E, por causa da grande procura, o mercado caminha para preços maiores. Por outro lado, enquanto as vendas estão boas, não está sendo possível repor o estoque na velocidade necessária. Não há, então, outro caminho que não aumentar os preços como maneira de equilíbrio de mercado.

Logística

A alta de impostos e taxas em alguns estados do país também é um fator determinante da alta de preço de carros usados. Isso porque, embora os lojistas amorteçam um pouco o impacto, sempre sobra resquícios para o consumidor final.

Além disso, o custo operacional como um todo também está um pouco maior. E, de alguma forma, isso é repassado para a venda dos carros usados. Assim, tem-se um ponto a mais na formação do preço final dos veículos. Esse aumento está claro, por exemplo, nos custos de energia, alugueis e tudo o mais que se faz necessário para a manutenção de um negócio em funcionamento físico. No fim de tudo, o resultado é o aumento certo na categoria de seminovos.

Conforme você pode verificar, são muitos os fatores que desencadeiam na alta dos preços de carros usados. A propósito, não apenas na categoria dos seminovos, mas dos novos também. Cada um deles possui uma dinâmica de funcionamento. Entretanto, aquilo que acontece em um setor, certamente influencia nos demais. Especialmente em tempos pandêmicos, os fatores de alta ganham ainda mais força.

Leia também: A Montana está de volta! Saiba tudo sobre

Receba nossas novidades em primeira mão!