VW Brasília: conheça a sua história

vw brasília

Com 48 anos de história no Brasil, o VW Brasília é um ícone da história automobilística. Não é a toa que esse modelo construiu um legado que arrasta uma legião de fãs e admiradores. A propósito, se você é daqueles que admira um design antigo e a potência própria dos clássicos, precisa conhecer a história desse caro.

Caso você deseje ter na garagem um VW Brasília, ou se ela já faz parte da sua vida, as informações contidas aqui vão acrescentar muito para você. Mas, se você é daqueles que apenas ama as informações sobre bons carros, aqui também é o seu lugar!

Como Nasceu a VW Brasília

Um dos grandes orgulhos da Volkswagen Brasil é o fato de ter dado o pontapé inicial na produção da Brasília por aqui. Afinal, ela é, nada menos, do que o pedido especial de Rudolph Leiding; então presidente da VW Brasil na ocasião. Isso ocorreu a partir da década de 70, já que a marca já pensava na construção de um compacto.

VW Brasília
VW Brasília

Ao fazer o seu pedido, Rudolph planejava trazer para o mercado um sucessor do fusca. Isso não seria uma tarefa fácil, já que tratava-se de um carro em alta estima para os brasileiros. Então, a fim de melhorar ainda mais o modelo, a solicitação foi de um veículo que utilizasse a mesma base do Fusca. Entretanto, essa nova versão deveria oferecer mais espaço e conforto. E foi assim que nasceu o VW Brasília, fazendo história ao ser um dos primeiros VW produzidos fora da matriz alemã.

Seu Lançamento

Apesar da ideia e direcionamento, Rudolph Leiding não viveu para ver o lançamento do VW Brasília. Entretanto, conforme o plano, o veículo saiu do campo da criatividade para ganhar as ruas. Esse grande acontecimento se deu em 1973. Como uma coincidência, esse era também o momento do lançamento do Chevette, que passou a ser o seu concorrente direto.

Com um fortíssimo mershindising, a nova versão do fusca, como era conhecida, encontrou o seu espaço no mercado. A propósito, antes de ser oficialmente colocado à venda, o VW Brasília foi fotografado por um repórter. Por estar ainda em fase de testes, a ideia era guardar todo o sigilo possível para o grande dia.

Assim como o lançamento, essa descoberta do paparazzi também gerou burburinhos. Mais do que isso, até um clima de tensão chegou a se criar em volta da situação. Quando se recusou a se afastar do local de testes, o fotógrafo foi alvo de tiros dos seguranças no local. Daí em diante, os holofotes se voltaram ainda mais para o modelo. Por causa da repercussão negativa da atitude dos seguranças, a fabricante veio a pública a fim de se desculpar.

Estrutura do Primeiro Modelo

Mas, agora sem polêmicas, o VW Brasília se estabeleceu finalmente no mercado. Aliás, se estabeleceu tão firmemente, que passou por poucas modificações até não ser mais fabricado. Além do design moderno e diferenciado para a época, o carro também era promessa de excelente estrutura, espaço e conforto.

Para cumprir essas promessas, a estrutura teve um pouco do fusca, seu predecessor. Afinal, com essa base, a chance de aceitação seria ainda maior. Essa estrutura incluía um motor traseiro, novidade no momento, e características que misturavam ares de um veículo hatch com minicarro e wagon.

VW Brasília VW Brasília

Um dos grandes diferenciais do novo carro era o seu aspecto envidraçado. A aposta nessa proposta era capaz de dar aos ocupantes uma visão muito melhor do trânsito e seus acontecimentos. Inclusive, as ações de marketing se valeram muito desse aspecto para enriquecer as propagandas.

Com o mesmo motor boxer do fusca, arrefecido a ar , e um carburador super econômico, o VW Brasília, ou a Brasília se preferir, se mostrou um modelo consideravelmente econômico. Como prova disso, seu consumo era de 14 km/l, enquanto acelerava de 0 a 100km em 23 segundos. Embora seja um número irrisório para o cenário atual, para a época era um grande feito.

Variações VW Brasília

Apesar de tanto sucesso, a VW Brasília teve sua produção encerrada ainda em 1982. Depois de passar por algumas mudanças em 1977, o veículo ganhou um acabamento diferente, embora com discretas diferenças da versão anterior. Agora, o painel ganhou mais leveza e o porta-luvas ganhou uma tampa. Enquanto isso, o carro ganhou freios duplos, e reforços no tubo de segurança, cabeçote e chassi.

Em 1979 o carro também ganhou algumas diferenciações. Na verdade, foi nesse momento que o carro passou pelas mudanças mais drásticas de sua história. Além de ganhar um para-choques mais largo, a Brasília também apresentou lanternas maiores e mais modernas. Quanto aos itens opcionais, o carro ofereceu pela primeira desembaçador elétrico do vidro traseiro.

Mas foi em 79/80 que a Brasília alcançou a posição de carro mais vendido do Brasil. Aliás, era um grande feito já que seus concorrentes no momento eram o Fiat 147 e o Chevette hatch. Esse feito foi possível com a nova Brasília LS, que oferecia possibilidades mais modernas a fim de competir com a concorrência.

Então, depois de mais de 1 milhão de exemplares produzidos, o VW Brasília foi retirado do mercado. A partir de então, transformou-se em um ícone no mundo dos carros, e no sonho de consumo dos apaixonados por carros antigos.

Leia também:

Quais os melhores app para se trabalhar de moto?

Receba nossas novidades em primeira mão!