Quais as diferenças entre os tipos de combustível?

O combustível é um dos itens fundamentais para garantir a locomoção de um automóvel. Atualmente, existem vários tipos disponíveis nos postos para abastecer veículos com os mais diversos perfis. Quer saber mais sobre as características principais de cada combustível? Então leia este post.

Diesel combustível

Um veículo no Brasil só pode ser abastecido a diesel se tiver capacidade de transporte superior a uma tonelada. Essa regra, que está em vigor desde 1976, abre exceção apenas para os jipes com tração nas quatro rodas, caixa de mudança múltipla e redutor.

Produzido a partir do petróleo, o combustível possibilita acelerações mais fortes e um baixo consumo de combustível. Isso acontece porque os motores a diesel têm uma taxa de compressão mais alta e funcionam com injeção direta, diferentes dos motores à gasolina, por exemplo. Embora produza maior vibração, a emissão de poluentes desse combustível em veículos mais modernos é pequena por causa dos catalisadores e filtros. Já o biodiesel, obtido através de reações químicas entre o etanol e fontes renováveis (como óleos vegetais e gordura animal), é mais sustentável e ainda menos poluente que o diesel comum. Hoje, no Brasil, o diesel à venda nas bombas é composto de 7% de biodiesel.

O Brasil é o único país do mundo a ter essa proibição a restringir o uso de diesel apenas a veículos pesados e de carga, como, por exemplo, utilitários, caminhões e ônibus. Na época da aprovação da lei, no auge da crise do petróleo, as justificativas foram os altos custos de importação de diesel e o incentivo ao uso do etanol. Mais de 40 anos após a proibição, um projeto de lei Brasília tenta derrubar essa restrição.

Etanol

Conhecido popularmente como “álcool”, o etanol tem sua origem na cana-de-açúcar. Por não ser derivado do petróleo, mas de fontes renováveis, é considerado um dos combustíveis mais ecológicos. Seu desenvolvimento e uso no Brasil começou na década de 1970, com um programa do governo para diminuir a poluição e o uso de combustíveis à base do petróleo, além do incentivo à criação de empregos no campo.

Powered by Rock Convert

Mais usado em veículos leves e de passeio, o uso desse combustível vem sendo ampliado para outros veículos, como ônibus. O preço é menor que o da gasolina, seu principal “concorrente”. Em contrapartida, o consumo é maior. Por isso, é mais utilizado por condutores que circulam em centros urbanos. Mas para compensar preço e consumo, apenas abasteça com etanol se o valor for, no mínimo, 70% menor que o da gasolina.

Gasolina

A gasolina é um produto obtido do refino do petróleo. No Brasil, é dividida em três tipos (A, B e C). O tipo A é o combustível em sua forma (pura), produzido pelas refinarias e entregue às distribuidoras. Ele não pode ser comercializado diretamente ao consumidor final. O tipo B tem composição diferenciada é de uso exclusivo das forças armadas. Já o tipo C é composto pela gasolina tipo A adicionada a 27% de etanol anidro, um tipo de álcool sem água. Esse último tipo é o mais utilizado por veículos leves e de passeio. A gasolina ainda pode ser aditivada, quando o tipo A recebe álcool etílico e substâncias detergentes, ou Premium, uma gasolina para veículos de alto desempenho.

Embora mais cara que o etanol, a gasolina permite que o veículo consuma menos combustível. Isso a torna uma boa opção de abastecimento para viagens, por exemplo. Em contrapartida, contribui mais para a degradação do meio ambiente. Por causa da emissão de gases durante a queima e o uso de fontes não renováveis.

GNV

Considerado o combustível fóssil mais limpo, o Gás Natural Veicular também é o mais puro e o mais barato, embora gere menos potência. Ele é encontrado nas mesmas jazidas de onde já se extrai o petróleo, encanado e depois enviado para os postos. Por causa do baixo número de veículos que já saem de fábrica configurados para receber esse tipo de combustível, é comum a conversão de veículos à gasolina ou flex para GNV. Mas atenção: essa conversão precisa ser anualmente inspecionada pelo Inmetro.

O GNV é uma boa opção para automóveis que rodam mais, como táxis ou veículos de frota. Além de emitir menos poluentes, esse combustível tem autonomia maior que a gasolina. Por isso, o valor da conversão se torna um investimento diante da economia gerada a médio e longo prazos.

Nesse post, vimos as características de cada combustível. Qual deles você usa no seu veículo? Já pensou em experimentar outro tipo? Comente abaixo.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale Conosco