Tópicos

capacete

Como limpar o capacete corretamente?

Que o capacete é um item de segurança indispensável para quem roda por aí, todo mundo sabe. Mas, o que nem todo mundo sabe é o quanto essa ferramenta importante pode carregar de sujeira, quando a higienização correta é ignorada.

Para quem acha comum passar a vida toda com o capacete sem limpeza, saiba que esse é um grande risco. Afinal, a falta de higienização pode trazer problemas para a saúde. Isso mesmo, a sujeira do seu capacete pode te trazer problemas para a pele e, até mesmo, doenças respiratórias.

Por ser um objeto fechado, especialmente em tempos de calor, a transpiração pode potencializar essa sujeira. Mas, para todo o tempo, é importante ter um cronograma de higienização e hábitos de limpeza que facilitem o trabalho. Pensando nisso, separamos as principais dicas que você pode aplicar.

Parte externa

A parte externa do capacete é, por óbvio, a parte o lado de limpeza mais fácil. Para fazer um bom trabalho você vai começar removendo a viseira e lavando-a separadamente. Nesse caso, água corrente, sabão neutro e uma esponja macia resolverão o problema.

Já para o casco, propriamente dito, você também vai precisar de água corrente e um pouco de detergente neutro. Contudo, não se trata de um banho completo, então, exageros podem acabar estragando a pintura. Para esfregar, o ideal é usar uma esponja macia ou um pano. Com movimentos circulares você removerá a sujeira e deixará um brilho no capacete. Então, é só retirar o excesso com um pano e secá-lo bem. Para finalizar, você pode finalizar com cera os capacetes que possuam superfície brilhante.

Reprodução Canva
Reprodução Canva

Parte interna

A parte interna do capacete carece de um pouquinho mais de melindre. Afinal, há diferenças na estrutura de cada um que precisam ser respeitadas. A possibilidade ou impossibilidade de remoção do forro, por exemplo, determina qual é a melhor maneira de fazer a limpeza.

Do lado de dentro do casco, o capacete possui uma estrutura em isopor. Essa parte também merece cuidados e deve ser lavada com álcool 70% e um pano macio.

Capacete com forro removível

Certamente, essa é a melhor estrutura para receber uma limpeza completa. Afinal, com a retirada do forro interno, a limpeza feita de maneira separada pode ser mais eficiente.

Se for este o seu caso, o processo a ser feito é o de uma lavagem comum. Nesse caso, basta remover o forro cuidadosamente e proceder a lavagem normal à mão, utilizando instrumentos comuns como detergente ou outro sabão neutro.

Além de fazer a lavagem à mão, você também pode optar pela lavagem na máquina. Para esse tipo de limpeza, é só utilizar o ciclo delicado a fim de proteger o forro.

Seja qual for o tipo de limpeza escolhido, o final é o mesmo: processo de secagem à sombra. Dê preferência também a locais arejados. Assim, o forro vai secar naturalmente, eliminando os riscos trazidos pelos micro-organismos.

Capacete com forro não removível

Aqui se tem uma situação que merece um pouco mais de atenção na limpeza. Isso porque, os capacetes com forro fixo dão um pouquinho mais de trabalho para a limpeza. Em contrapartida, são o ambiente perfeito para a criação de fungos e micro-organismos. Ou seja, precisam ainda mais de limpeza profunda.

Para fazer a higienização interna nessa situação, recomenda-se o uso de um pano úmido com detergente neutro. A aplicação deve ser feita de maneira detalhada, cuidadosa e em toda a superfície.

Ao finalizar a limpeza, o processo de secagem deve ser o mesmo já indicado. Assim, o melhor lugar para esse processo é em sobra e em ambiente arejado.

Como cuidar do seu capacete

Além da limpeza, há outros cuidados que você precisa tomar com o seu capacete. Todos eles visam atenção à saúde, segurança e preservação. A propósito, são vantagens que dizem respeito tanto ao objeto quanto a quem o utiliza.

Assim, a primeira orientação é para que você mantenha um capacete de uso pessoal. Isso mesmo, capacete não se divide. É cada um com seus micro-organismos!

Além disso, você pode potencializar os cuidados com seu equipamento de segurança guardando-o corretamente quando não estiver em uso. Nesse sentido, o ideal é posicioná-lo em um loca arejado e protegido de ações externas como chuvas. Assim, a peça recebe um respiro antes de voltar para a sua cabeça.

Por fim, se possível, mantenha mais de um capacete para seu uso. A primeira razão para essa dica é que, se você usa o equipamento diariamente, um imprevisto pode atrapalhar sua rotina. Então, uma ferramenta extra é sempre interessante. Além disso, alternar o uso dos capacetes dá um tempo maior para que a peça receba ventilação e diminua a umidade até o próximo uso. Assim, você diminui também a proliferação de fungos e micro-organismos.

 

Agora que já sabe como fazer a limpeza do seu equipamento de segurança, é hora de partir para a prática!

Clique e saiba como proteger seu veículo