Por que a Ford saiu do Brasil?

Ford Brasil

Embora haja todo um cenário que pode ter criado a situação de saída da Ford Brasil do país, alguns deles foram específicos em criar um ambiente desfavorável para a continuidade da produção. O que é realmente uma pena, já que ela estava presente no mercado automobilístico brasileiro desde de 1919. Como subsidiária brasileira da montadora nascida nos Estados Unidos, a empresa começou com a importação de produtos da montadora e, chegou a ser uma das maiores montadoras do país.

Apesar do grande sucesso ao longo dos anos, em algum momento as dificuldades forçaram a parada de suas atividades no Brasil. De maneira gradual, a produção da Ford Brasil foi parando até, em janeiro de 2021, encerrar oficialmente suas atividades em terras tupiniquins. É uma grande perda para mercado automobilístico brasileiro e para a economia, em si.

Mas, afinal, por que razões a Ford Brasil encerrou suas atividades? Vamos descobrir juntos!

Possíveis Razões Para a Saída

Certamente, a decisão de se retirar do Brasil não tenha sido nada precipitada. Há muitos anos o país sofre com questões econômicas que podem ter construído essa resposta. Assim, provavelmente, o próprio cenário do Brasil tenha construído e contribuído para outras razões. Mas, alguns motivos são bastante específicos e determinados.

Contexto do Mercado Brasileiro de Automóveis

Já há algum tempo, o mercado automobilístico brasileiro vem dando sinais de problemas. Há muitos anos, a preferência do brasileira está sobre automóveis hatches e sedãs. Eram onde, inclusive, estava reunidas as maiores expectativas da Ford Brasil. Porém, é nesse pedaço do comércio de carros que estão os menores lucros.

Além disso, os últimos anos trouxeram uma queda significativa nas vendas da Ford. Isso significa que de 3,8 milhões de exemplares vendidos em 2013, apenas 2milhões de unidades em 2020. Ou seja, foram mais de 50% de veículos a menos vendidos em 7 anos. Considerando que, a nível mundial da produção da Ford, a parcela de produção brasileira representava apenas 4,1%, pareceu coerente encerrar as atividades.

Custo Brasileiro de Produção

Não é surpresa que a carga tributária brasileira não seja lá muito atraente para a produção. Ainda que o país se esforce em oferecer condições melhores para empresas que desejam se estabelecer por aqui, nem sempre é suficiente. Por causa de os custos altos desde a produção, é impossível que o país recebe exemplares com preços mais acessíveis.
Embora essa não tenha sido uma razão expressada pela própria empresa, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores – Anfavea -, identificou este, como um dos motivos que podem ter contribuído. Para a associação, sem cuidados a respeito, talvez haja outros acontecimentos por parte de outras montadoras.

Reestruturação Global

Como argumento da própria montadora, o encerramento das atividades da Ford Brasil acompanha um pacote de medidas de reestruturação global da marca. Com isso, a ideia é diminuir custos e aumentar e otimizar a produção, resultando em maior lucratividade.

Como prova disso, nos Estados Unidos, a Ford já decidiu parar de oferecer carros de passeios, à exceção do Mustang, e focar mais na produção de picapes, SUVs e utilitários, com a visão de focar nos itens mais lucrativos. Provavelmente essa não seria uma boa ideia a ser executada no Brasil. Então, para nós, essa reestruturação deu mais motivos para o fechamento.

Efeitos da Pandemia

Como se não fosse suficiente, uma prolongada crise, a pandemia do corona vírus contribuiu para essa decisão de fechamento. A propósito, todo o mundo vem sofrendo impactos negativos dessa praga. Entretanto, para aqueles que já caminhavam para o encerramento das atividades, o momento pandêmico foi a batida do martelo. Conforme as palavras do próprio Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul:

“Além de reduzir custos em todos os aspectos do negócio (…), introduzimos serviços inovadores para nossos clientes. Esses esforços melhoraram os resultados nos últimos quatro trimestres, entretanto a continuidade do ambiente econômico desfavorável e a pressão adicional causada pela pandemia deixaram claro que era necessário muito mais para criar um futuro sustentável e lucrativo”.

Como se pode ver, não se trata apenas de uma decisão isolada e arbitrária. Ao contrário disso, uma sucessão de acontecimentos contribuíram para que as atividades da Ford Brasil fossem encerradas aqui no país. Você também pode ver que, o caminhar natural da marca já adiantaram alguns sinais.

Mas, conforme a própria montadora, apesar de encerrar no Brasil a questão da montagem e produção, a marca não vai desaparecer do país. Assim, você vai continuar encontrando por aí ofertas da Ford, que serão importadas para cá. Além disso, a promessa da fabricante é de que o país ainda terá show-rooms e, inclusive, vasta possibilidade de assistência técnica, como sempre foi. A ideia é garantir que, um veículo tão comum de ser encontrado no tráfego do Brasil não fique sem cuidado ou assistência.

Leia também:
Receba nossas novidades em primeira mão!