Monitoramento em exames do Detran

monitoramento

Você sabia que o monitoramento veicular também é uma solução em exames para tirar a Carteira de Habilitação? O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) de vários estados, como Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro, já começou a usar o monitoramento por GPS e vídeo em seus exames de direção. O objetivo de implementar esse sistema é tornar o processo de avaliação de formação de condutores mais seguro. Ele também visa evitar fraudes.

Como é realizado o monitoramento?

O monitoramento é realizado tanto na prova prática quanto nas aulas teóricas. Na prática, antes de iniciar a avaliação, o candidato e examinador passam pela identificação biométrica. Logo após, entram em um carro equipado com 5 câmeras capazes de registrar o que acontece dentro e fora do veículo. Ele também possuí gravadores de áudio com alta capacidade de captação de som.

Para registrar infrações como aceleração excessiva, uso errado das setas e possível toque nos cones durante as balizas, são instalados sensores nos veículos. Além disso, esses sensores conseguem identificar o tempo gasto na prova de direção. Também a velocidade média do carro e os dados de funcionamento do motor.

Nas aulas teóricas, as câmeras instaladas na sala registram a frequência dos alunos. Isso diminui o índice de fraude e tornando mais fácil identificar quem estava presente.

Categoria A

O Detran de São Paulo já está adotando o sistema de monitoramento também para as provas práticas da categoria A (moto). O exame é acompanhado por quatro câmeras externas. Elas são fixadas em pontos estratégicos do percurso de prova para filmar todas as etapas do teste, do início ao fim.

Vantagens e desvantagens do monitoramento

O monitoramento por GPS e vídeo torna a avaliação mais precisa, pois, diminuiu as chances de resultados incorretos. Se o examinador, por exemplo, apresentar um resultado que não seja compatível com o das câmeras do veículo, o sistema de monitoramento exibirá uma mensagem no painel. Os resultados serão analisados pelos membros da banca examinadora que chegará a uma decisão final.

Powered by Rock Convert

Além disso, o fato do exame ser filmado faz com que fique mais fácil analisar a conduta dos examinadores. Também a do motorista, para que não haja uma postura desrespeitosa de nenhuma das partes.

No entanto, uma desvantagem desse sistema é o aumento do preço para realizar as provas. Com a implementação de um sistema tecnológico mais qualificado nas avaliações do Detran, o preço dos exames ficam mais caro. O ideal é que o custo dos equipamentos seja absorvido pelos Centros de Formação de Condutores (CFC), mas o fato é que uma parte desse custo será repassada aos alunos.

Índice de aprovação

Com um exame mais rigoroso, o índice de aprovação diminuiu em muitos estados. No Ceará, por exemplo, o número de motoristas que não foram aprovados nos exames triplicou. A falta de preparação dos motoristas é o principal motivo para diminuição desse índice. Com o novo sistema de avaliação tanto os motoristas quanto os Centros de Formação de Condutores terão de se qualificar melhor.

Essas são algumas mudanças no sistema de avaliação do Detran. Ficou com alguma dúvida sobre esse assunto? Comente abaixo.

Placas de veículos: conheça os diferentes tipos

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.