Placas de veículos: conheça os diferentes tipos

placas

Todo veículo automotor fabricado ou comercializado no Brasil tem uma placa que deve ser instalada logo após a venda. Essa é uma forma de identificação que será única por toda a vida, salvo raras exceções. Você conhece, porém, todos os tipos de placas? Cada uma delas tem cores diferentes e representa uma determinada categoria. Confira o post:

Modelos de placas

O sistema atual de placas de identificação de veículos é regido pela resolução de número 231 de 2007, do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Esse é o quarto sistema a entrar em vigor no país desde a primeira implementação, em 1901. Atualmente, a placa de identificação veicular é composta por 3 letras do alfabeto português e mais 4 numerais. Cada estado tem a sua combinação própria, mas em nenhuma ocasião haverá uma mesma placa para dois veículos diferentes. Isso porque, na parte superior há a especificação da cidade e do estado de origem do automóvel. No total, são 175 milhões de combinações possíveis nesse sistema.

As cores das placas variam de acordo com a categoria do veículo. Confira as opções:

Azul com caracteres brancos

As placas azuis são usadas em veículos ligados à autoridades de relações internacionais, como servidores em missão diplomática, membros do corpo consular ou diplomático e integrantes de organismo internacional.

Branca com caracteres pretos

Esse é o modelo mais usado nos automóveis brasileiros. Indica que o carro, moto, caminhão, van ou ônibus em circulação é de uso particular e não pode ser usado como forma de renumeração do dono.

[social-shortcode-call]

Branca com caracteres vermelhos

Essas cores servem para despertar a atenção dos outros motoristas no trânsito quanto à presença de um condutor em processo de aprendizado. Por isso, é usada em todos os tipos de veículos de autoescolas.

Powered by Rock Convert

Cinza com caracteres pretos

Alguns veículos oficiais federais, estaduais e municipais como viaturas policiais e carros de prefeituras, utilizam esse modelo. Assim como as placas azuis, essas também não precisam ter especificação de cidade ou estado de origem. A exceção, no entanto, depende do uso do automóvel.

Preta com caracteres cinzas

Quando o proprietário de um veículo fabricado há mais de 30 anos e com no mínimo 70% das peças originais adquire um Certificado de Originalidade, reconhecido pelo Detran, ele tem direito a adquirir também uma placa diferenciada. Esses automóveis de colecionadores ficam isentos de algumas obrigações, mas devem seguir uma legislação própria.

Preta com caracteres dourados

Mais altas e menos compridas, indicam carros de representação oficial, ou seja, propriedade dos poderes Executivo, Legislativo ou Judiciário. Os veículos das Forças Armadas também utilizam esse tipo de identificação, fazendo parte da mesma categoria.

Verde com caracteres brancos

Utilizadas por montadoras automobilísticas, concessionárias e fabricantes, indicam que o veículo está em fase de testes.

Vermelha com caracteres brancos

Veículos de aluguel, de carga e os utilizados no transporte público utilizam essa placa. Ela é encontrada em táxis, ônibus, caminhões, por exemplo.

Esses são os diferentes tipos de placas utilizadas no atual sistema brasileiro. De acordo com o Contran, no entanto, até 31 de dezembro de 2020 um novo sistema deverá ser adotado para novos emplacamentos no país, como forma de padronizar as placas em todos os países do Mercosul. Ficou com dúvida sobre esse assunto? Comente abaixo.

Monitoramento em exames do Detran

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.