Manutenção preventiva: Como cuidar do seu veículo

manutenção preventiva

A manutenção preventiva é uma pratica obrigatória para todo proprietário de veículo, apesar de sabermos que muitos não dão a ela a importância devida.

A falta de cuidados com o veículo pode gerar diversos tipos de acidentes no trânsito. É preciso ter atenção não só enquanto estiver dirigindo, mas também com os componentes do automóvel.

Um veículo em mau funcionamento, além de consumir mais combustível, perde desempenho e comprometem a segurança do motorista e de outras pessoas no trânsito. Algumas medidas simples ajudam a evitar problemas, garantem uma vida útil maior para as peças e segurança para todos.

O que é manutenção preventiva? 

Muitas pessoas só se atentam para algum problema no seu veículo quando ele aparece, porém, com a manutenção preventiva é possível evitar falhas, diminuir os custos com reparos e aumentar a eficiência do automóvel.

Ela consiste em realizar acompanhamentos periódicos no veículo a fim de evitar problemas antes mesmos que eles aconteçam. Algumas peças correm o risco de causar danos mais sérios ao motor ou colocar em cheque a segurança do motorista. Elas são trocadas com base na quilometragem do veículo ou até mesmo no seu tempo de vida, independente do estado em que se encontram. Os parâmetros de durabilidade para estas peças são fornecidos pelos próprios fabricantes.

Abaixo vamos citar alguns itens que todo proprietário de veículo, mesmo os menos atentos a manutenção preventiva, não pode desconsiderar. Confira quais são eles:

Freios

O freio é um componente de extrema importância para segurança de um carro. O seu funcionamento envolve diversos elementos. Ele utiliza um fluido para transmitir o comando do pedal até os cilindros da roda, este fluido deve passar pela manutenção preventiva e ser trocado em média uma vez por ano. Já os discos de freio, pastilhas, tambores e outras peças que compõem o sistema devem passar por revisão a cada 10 mil quilômetros rodados.

Powered by Rock Convert

Troca de óleo

O óleo lubrifica as peças do veículo para que elas funcionem perfeitamente, por isso ele deve se trocado na data correta indicada no manual do automóvel, juntamente com o filtro que é o responsável por impedir que impurezas cheguem ao motor. Geralmente a substituição é feita a cada 10 mil quilômetros rodados ou a cada seis meses de uso do automóvel. O motor pode sofrer sérios danos caso o óleo não seja trocado na data correta.

Pneus

Este é um componente que se não receber a atenção devida, além de comprometer outras peças, pode colocar a vida do condutor em risco. Deve-se observar constantemente a data de validade e a espessura do friso que, de acordo com a legislação de trânsito brasileira, não pode ser inferior a 1,6 milímetros de profundidade.

É fundamental mantê-los com a calibragem ideal recomenda pelo fabricante de acordo com o peso transportado no momento. Procure também fazer o balanceamento e alinhamento das rodas para melhorar a estabilidade do veículo. Mantenha um ciclo de rodízio, que consiste em alternar sistematicamente a posição dos pneus evitando desgaste prematuro.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Velas

As velas são fundamentais para o bom funcionamento do motor e também precisam ser trocadas com o passar do tempo. É preciso ter muita atenção e incluí-las na manutenção preventiva, porque mesmo quando estão danificadas, o veículo pode continuar funcionando aparentemente normal. A sua troca é feita de acordo com as especificações do automóvel e pode variar de 15 mil a 100 mil quilômetros rodados.

Suspensão

É comum o surgimento de buracos e outras irregularidades nas ruas e rodovias em que transitamos diariamente. Ao passar por eles, os pontos de fixação do sistema de suspensão podem se deslocar, causando desconforto, dificuldades para dirigir o veículo e comprometendo a segurança do motorista e de outras pessoas. Sempre faça a manutenção preventiva de todos os componentes que compõem a suspensão do automóvel. Ela é formada por:

  • – Amortecedores;
  • – Batentes;
  • – Coxins;
  • – Molas;
  • – Buchas;
  • – Bieletas;
  • – Braços axiais;
  • – Bandejas;
  • – Pivôs;
  • – Terminais.

Auxílio na manutenção

O ritmo acelerado do dia a dia é um dos grandes vilões da manutenção preventiva. É muito comum se surpreender com a quilometragem do veículo ultrapassando muito o limite previsto para manutenção. Recomendamos duas ações simples que podem lhe ajudar a se organizar.

  1. Faça todas as revisões, ou manutenções, em oficinas que possuam um serviço de pós-venda, assim quando os prazos estiverem vencendo eles lhe avisarão sobre sua próxima revisão.
  2. Contrate um serviço de rastreamento veicular que forneça informações sobre as datas de manutenção do seu veículo. Este sistema considera não só os períodos como também a quilometragem percorrida. Em alguns deles é possível obter estas informações a partir de um aplicativo.

A manutenção preventiva é indispensável para todo o tipo de veículo, ajuda a prevenir problemas e gera economia para os motoristas. Você conhece outros itens que também precisam ser cuidados? Deixe o seu comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale Conosco