Trenó: conheça a história do “carro do Papai Noel”

trenó

Há muito tempo, o Papai Noel tem sido uma das maiores representações do Natal. Seu saco de presente, sua aparência doce e a bondade nos presentes são suas melhores atribuições. Mas, há muito mais história envolvida que nem sempre é alvo da devida atenção. O trenó do Papai Noel, por exemplo, não é apenas uma item da composição da história, mas o meio de transporte que possibilita que a magia aconteça.

Assim, o trenó tem uma história própria. Depois de surgir como uma solução primitiva para o transporte de cargas, ele se tornou um elemento da magia que compõe a imaginação natalina. A palavra trenó, por exemplo, em si já carrega um significado autoexplicativo. Sua variação da palavra francesa Traîneau já quer dizer: veículo para andar sobre a neve. Mais do que isso, é uma parte importante de uma tradição histórica e fundamental para o nosso natal atual.

Apesar de ter nascido a partir de uma crença pagã, o natal e suas representações receberam o toque cristão para se tornar o que é hoje. A bondade personalizada em um bom velhinho, sua disposição em viajar o mundo distribuindo presentes precisam de um meio de transporte à altura da imagem romântica. Assim, o trenó ganhou espaço nas lendas ao ser puxado por oito simpáticas renas.

Saiba mais sobre a origem e história do trenó do Papai Noel!

Origem do Trenó

O trenó é um meio de transporte bastante primitivo. Ao contrário do que muitos pensam, sua origem não se dá exatamente com a origem do natal. Ao contrário disso, suas aparições são de muito antes do nascimento de Cristo, que deu origem ao natal. A verdade é que, desde a pré-história, esse tipo de veículo já era utilizado para o transporte de blocos salinos na Europa central. Ainda depois disso, ele foi também um dos principais transportes para o trabalho nas minas por eras seguintes.

Depois de muito tempo, o trenó resistiu ao invento da roda. Especialmente porque sua utilização ainda era a melhor opção para atravessar locais cheios de neve. Isso porque sua estrutura permite que o trenó deslize pelo caminho, facilitando o carregamento de peso. Enquanto as rodas apresentavam mais fragilidade, se quebrando mais facilmente, os trenós se mostraram mais resistentes para o transporte de pesos e de passageiros em terrenos irregulares.

Powered by Rock Convert

Por muito tempo, os cães foram os principais responsáveis por puxar os trenós. Ao que parece, os cães que mais se adaptam a esse tipo de transporte não são necessariamente treinados. Na verdade, tudo indica que a aptidão seja uma habilidade natural demonstrada desde que são filhotes. Inclusive, na atualidade, os trenós e o cães são um combinação que formam uma espécie de esporte.

Durante um trajeto de trenó cada posição possui uma função. Enquanto os dois cães da frente indicam o caminho como líderes, os demais seguem as instruções naturais e silenciosa. No típico natal, as renas assumem as funções dos cães, com um significado muito mais romântico, elas são as ajudantes do bom velhinho na distribuição de presentes.

O Trenó e o Natal

Embora o aparecimento do trenó na história não seja algo tão romântico, seu envolvimento nas lendas natalinas tem um importante papel. Ele faz parte de da criação de um ambiente emocionalmente preparado para receber a magia do natal. Então, assim como o Papai Noel, a árvore e as próprias renas, os trenós também encontram um espaço especial e funcional na história.

Historicamente o natal é uma época romântica que mistura bondade, presentes, árvores iluminadas e (não no Brasil) neve. Como importante transporte de transposição de caminhos entupidos de neves, o trenó é um elemento crucial na história. Por causa de seu formato aerodinâmico, sua estrutura que se compara a um esqui e seu sistema de freios sempre à frente de seu tempo na história, parece que o natal encontrou o meio de transporte perfeito. Afinal, como o Papai Noel conseguiria rodar o mundo e descer todas as chaminés com seus carregamentos de presentes?

Para garantir a eficiência do trabalho do bom velhinho, um conjunto de renas o segue a puxar um trenó enfeitado. O símbolo de um esporte rápido e do suporte para o peso, fortalece a impressão de que são muitas as visitas e muitos os presentes. Mas, com renas encantadas e um transporte eficiente, o Papai Noel é capaz de concluir o seu trabalho mundial em apenas uma noite.

O trenó e sua utilização tem valor histórico na formação da humanidade e no desenvolvimento dos meios de transporte. E, apesar de se tratar de um antigo componente do mundo dos transportes, o trenó sobrevive aos lendários anos natalinos.

Neste ano, as comemorações serão reduzidas a encontros virtuais e famílias diminuídas ao redor da árvore. E, como lareiras nunca foram o forte do Brasil, a espera do Papai Noel ainda é uma grande expectativa.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Powered by Rock Convert