Tópicos

Carros elétricos

Carros elétricos: Valem a pena no Brasil em 2022?

Sustentabilidade é a palavra do momento. Inclusive no mercado automotivo, essa é uma tendência que cresce de maneira acelerada no mundo e também no Brasil. Entretanto, antes de adquirir carros elétricos, as pessoas costumam se perguntar se a aquisição realmente vale a pena. Então, nós estamos aqui para desmistificar o assunto.

Por isso, reunimos as principais questões a fim de que você descubra se vale ou não o investimento.

O que são carros elétricos?

Os chamados “veículos verdes” vêm se tornando febre em todo o mundo. Não à toa, todas as marcas de carros já estão se organizando há algum tempo para acompanhar a evolução, e o resultado é um leque bastante extenso de modelos sustentáveis. Inclusive no Brasil, a tendência ganha um espaço cada vez maior, o que faz com que o portfólio de elétricos seja cada vez maior.

Caso você seja novo no assunto, é importante saber como esses modelos de veículos funcionam. No momento, são duas as modalidades de funcionamento dos veículos elétricos. Enquanto há aqueles cujo funcionamento é exclusivamente elétrico, há também os híbridos, que fazem uma mescla de utilização de energia elétrica e combustíveis.

De maneira geral, há uma oferta maior de veículos híbridos no mercado. Isso acontece porque o modelo conta com tecnologias mais acessíveis, e ainda assim contribui para a diminuição no consumo de combustível e na emissão de gases na natureza.

Carros elétricos - Reprodução Canva
Carros elétricos – Reprodução Canva

Vale a pena ter um carro elétrico no Brasil?

As expectativas de vendas desse tipo de veículo são bastante otimistas. Isso é possível de se observar na gama de veículos que estão sendo aguardados no país para o ano de 2022. Mas, claro, como qualquer tipo de escolha, adquirir carros elétricos é uma ação que precisa passar por um crivo. Então, a fim de definir se se trata de uma aquisição vantajosa ou não, o ideal é conhecer as vantagens e os contras desse tipo de veículo.

Benefícios

Primeiramente, uma das maiores vantagens desse tipo de aquisição é o baixo custo das recargas. Especialmente quando se pensa no preço de combustíveis praticado no Brasil, nota-se uma grande diferença entre os gastos com combustíveis e com recargas. Embora a ideia seja ter em casa placas de energia fotovoltaica, há uma tendência de exploração de espaços e estações públicas de recarga.

Além da economia na alimentação dos carros elétricos, há também uma grande expectativa de diminuição nos custos de manutenção. Isso é possível por causa do número menor de peças na composição mecânica em relação aos carros movidos a combustão. O trem de força de carros elétricos não precisam, por exemplo, de peças como embreagem, velas de ignição, óleos lubrificantes, fluidos de arrefecimento de motor e outras peças. Logo, há muito menos o que se manter funcionando por meio de manutenções.

E, claro, a poluição zero é uma das maiores vantagens da utilização desse tipo de veículo. Além de não emitir gases na atmosfera, ele também emite muito menos poluição sonora, o que é outra dessas grandes vantagens. Quando se está dentro de um carro elétrico é possível aproveitar um isolamento acústico que elimina todos os impactos negativos do caos no trânsito. Assim, em todos os sentidos é possível adotar um estilo de vida mais ecológico.

Carros elétricos - Reprodução Canva
Carros elétricos – Reprodução Canva

Desvantagens

Enquanto isso, há também desvantagens que precisam ser consideradas na hora da aquisição. A partir da análise em conjunto de todos os aspectos é que se pode chegar a alguma conclusão.

A primeira desvantagem, por exemplo, está ligada ao preço do carro. Pois, convenhamos, de maneira geral, os carros elétricos custam muito mais do que os movidos a combustão. Atualmente, no Brasil, há apenas 3 modelos de aquisição possível por menos de R$ 200.000,00. Então, sem políticas públicas que diminuam o investimento, o investimento acaba se tornando um obstáculo grande a se contornar.

Embora a carga costume ser mais barata que a alimentação por combustível, o país ainda está longe de ser considerado ideal no número de pontos de recarga disponíveis. Ou seja, embora seja possível construir o ponto de recarga em casa, para viagens fica quase impossível se deslocar com um carro totalmente elétrico, já que há pouca infraestrutura para isso. Além da dificuldade de pontos, eles não são tão rápidos como deveriam ser, o que também se faz um ponto negativo na hora da análise.

Conclusão

A partir dessas informações, você mesmo pode decidir se carros elétricos valem a pena ou não. Afinal, ninguém melhor do que você mesmo para verificar a relação entre suas demandas, possibilidades e dificuldades de acordo com o seu estilo de vida e política de uso do carro. A verdade é que, embora não seja tão acessível, a política de sustentabilidade é uma das saídas para a melhoria da vida presente e futura.

Leia também: Você conhece o carro que muda de cor?

Receba nossas novidades em primeira mão!


Estamos com instabilidade no nosso número principal

(31-33734355)

Favor entrar em contato
pelos números abaixo: