Roubo de carro: 4 comportamentos que te expõe ao perigo

roubo de carro

Para proteger o seu veículo da ação de criminosos, todo cuidado é pouco. Dentro ou fora do veículo, é necessário ter atenção redobrada para evitar dor de cabeça e muito prejuízo. Fizemos uma lista com exemplos de péssimas atitudes de motoristas que facilitam a ação de bandidos e ocasiona o roubo de carro. Confira:

Distração facilita o roubo de carro

A facilidade é o principal motivo que leva o ladrão a praticar o roubo de carro. E, em algumas situações, é você quem facilita a ação dele. Já pensou nisso? O uso do celular ao volante, por tirar a sua atenção do que acontece ao redor do veículo, é quase um chamariz para criminosos. Além disso, é infração gravíssima de trânsito. Dirigir com as portas destrancadas e os vidros abertos, principalmente os traseiros (em casos de automóveis de 4 portas) também representa um perigo grande para os motoristas.

Estacionar o carro em qualquer lugar

Se em movimento o seu carro já tem chances de ser roubado, parado ele é uma isca ainda maior. Por isso, antes de estacionar, você deve ter bastante cuidado para não ter surpresas desagradáveis quando voltar ao veículo. Procure estacionar em locais fechados e cobertos, mesmo que tenha de deixar o veículo por poucos minutos. O preço que se paga para ter mais segurança ainda é menor que o prejuízo de um carro roubado, furtado ou danificado. Se não tiver escolha a não ser deixar o veículo na rua, escolha ruas movimentadas e bem iluminadas, independentemente do horário. Estacionar próximo a guaritas e prédios com câmeras de segurança é sempre uma boa ideia. Além disso, verifique se não há produtos de valor à vista de quem passa, e leve os documentos do veículo com você.

Evite, também, ficar por muito tempo no veículo parado, mesmo que ele esteja ligado.  E isso inclui demorar demais para entrar ou sair dele, esperar por alguém por muito tempo e até namorar do carro, principalmente à noite.

Powered by Rock Convert

Personalizar o veículo

O uso de adesivos personalizados nos carros tem crescido consideravelmente nos últimos anos. Eles deixam o veículo com a cara do dono e, apesar de parecer divertido, é um prato cheio para os criminosos. Os acessórios (como os que trazem informações sobre a academia que você frequenta, a faculdade onde você estuda, a sua profissão e os membros da sua família, por exemplo) dão pistas que expõem o seu modo de vida, indicando a sua rotina e a sua condição social.

Além disso, outros acessórios que podem ser vendidos separadamente após o crime, como rodas, rádio e GPS, tornam o automóvel mais visado pelos ladrões.

Abrir mão de equipamentos de segurança

Chegamos ao último mau comportamento dessa lista, mas não o menos importante. Ele representa a falta de dispositivos que impediriam a ação de criminosos na hora da ocorrência. Travas de porta e de direção, chaves codificadas, alarmes, rastreadores e bloqueadores são alguns dos principais exemplos. Alguns são mais eficientes que os outros. Por isso que você deve pesquisar bem antes de proteger o seu carro. Escolha um método que se encaixe na sua necessidade e no seu orçamento. Mas sem abrir mão da tecnologia e da eficiência que o mercado oferece.

Você tem ou já teve algum desses comportamentos? Tem alguma dica? Comente abaixo.

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale Conosco