Furto e roubo de carros: 4 coisas que você precisa saber

furto e roubo de carro

Em primeiro lugar, o Brasil é o país com a maior taxa de crimes per capita no mundo, de acordo com um relatório da ONU, a Organização das Nações Unidas. Os dados foram coletados entre 2010 e 2014. Da mesma forma, no ranking, os maiores números de ocorrências por 100.000 mil habitantes obtiveram as maiores pontuações. O Brasil obteve pontuações altas em 10 das 12 categorias analisadas, como assalto, sequestro e extorsão. Além de homicídio, o furto e roubo de carros brasileiros obtiveram pontuação máxima.

Levando em consideração que muitos crimes ainda não são denunciados à polícia, a situação pode ser muito pior. Abaixo, estão algumas informações sobre esses crimes para você se informar e se proteger da ação de criminosos.

1- Em dois anos, mais de um milhão de carros foram roubados ou furtados no país

O 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, elaborado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgado no fim de 2016, trouxe dados alarmantes. Apesar da redução de 0,6% no número de furto e roubo de carros no Brasil, somente em 2015 mais de 509 mil carros foram alvo de criminosos. Os dados são em comparação ao ano de 2014. Em média, nos dois anos, foram 577 casos por 100 mil veículos, ou um veículo levado a cada minuto.

2- Furto e roubo de carros não é a mesma coisa

Um crime é considerado roubo quando a vítima sofre violência ou ameaça por parte do assaltante, para entregar o bem. Pois  já o furto tem duas variáveis: simples e qualificado. O furto qualificado é aquele que ocorre com destruição ou rompimento de obstáculo, abuso de confiança, fraude ou destreza (quando alguém quebra o vidro do seu carro e leva objetos de valor, por exemplo). O furto simples, por sua vez, é caracterizado pelo desaparecimento do automóvel sem qualquer indício.

A pena prevista em lei para quem levar um veículo com tudo o que tem dentro é de 1 a 4 anos de prisão. Já a pena prevista para quem arrombar esse carro e levar apenas alguns objetos pode chegar a 8 anos de reclusão.

Powered by Rock Convert

3- Alguns carros são mais vulneráveis a esses crimes

O Índice de Furto desenvolvido pelo Cesvi,  o Centro de Experimentação e Segurança Viária, mostra que alguns carros são mais resistentes a furtos e roubos que outros. E isso não tem nada a ver com local de estacionamento, objetos deixados dentro do veículo ou outros fatores que chamam a atenção de ladrões. O estudo classificou diversos veículos. De acordo a disponibilidade e a qualidade de dispositivos de série que promovem e garantem a segurança patrimonial.Pois, itens como chaves codificadas, localização da bateria automotiva, trava de coluna de direção, alarme e vidros laminados foram levados em consideração para ranquear cada carro de 1 a 5 estrelas, em que quanto mais estrelas, mais seguro seria o automóvel.

Infelizmente, nenhum carro atingiu 5 estrelas. Mas os modelos Chevrolet Cruze LTZ e Nissan Novo Sentra obtiveram as maiores classificações: 4,5 estrelas. Por outro lado, os chineses Chery QQ, Jac J5 e Lifan 320 receberam 0,5 estrelas. Eles foram considerados os menos seguros do mercado brasileiro.

 4- Você pode aumentar – e muito – a proteção do seu veículo

Portanto, não contribua com as estatísticas alarmantes de furto e roubo de carros no Brasil. Inclusive, Comece a pensar na sua segurança. Além disso, algumas atitudes simples podem fazer toda a diferença no seu dia a dia. Desde mudanças no comportamento até o investimento em dispositivos de segurança automotiva. Eles não exigem grandes orçamentos e trazem melhorias significativas na proteção do seu veículo.

Então, gostou do texto? Quer acrescentar alguma informação? Deixe o seu comentário abaixo.

Roubo de carro: 4 comportamentos que te expõe ao perigo

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.