Você lembra do Gol com “motor de Fusca”?

gol com motor de fusca

Na evolução histórica dos carros, o Gol com motor de fusca ocupou um espaço importante nos lançamentos da Volkswagen. No final dos anos 70 a expectativa era de um modelo que substituísse o Fusca. Todos aguardavam por um carro à frente do seu tempo, com tração de motor na frente e aproveitamento de espaço muito melhor do que o dos veículos conhecidos até o momento.

Apesar da apreensão que rondava o mercado durante a expectativa era bem grande, já que a missão do carro era ser mais moderno que o Fiat 147, mais econômico, mas espaçoso, mais bonito e ainda mais barato!

Características Gerais

A ideia inicial era que o Gol recebesse o motor refrigerado a água, assim como o Passat. Entretanto essa ideia teve de aguardar um tempo. Isso porque a demanda pelo Passat era bastante grande, e a produção do motor ainda não era capaz de abastecer as duas linhas. Por essa razão é que o Gol recebeu o motor 1300 a ar do Fusca. Claro que, ele viria com algumas evoluções.

A refrigeração preparada para o novo gol funcionava de forma que dispensava o radiador de óleo. Também como evolução uma nova ventoinha foi adotada, economizando a potência do motor. Da mesma forma, o platinado foi substituído pela ignição eletrônica.

Nessa nova invenção, o gol recebeu uma diminuição de 14kg no peso em relação ao fusca. Em contrapartida a força foi potencializada saltando de 46 para 50 cv no Sedan. O seu estilo foi bastante elogiado na época, da mesma forma parecia satisfatória a suspensão que era semelhante à do Passat, a distribuição do peso e dos freios. Mas, com o tempo, também foram identificadas limitações que trouxeram um pouco de frustração para as expectativas alimentadas.

Frustrações

Conforme se esperava, o desempenho do novo Gol era superior ao do fusca, afinal, para isso fora criado. Mas, apesar da superação iniciada, ainda era inferior àquela esperada de um projeto novo. Ficando bem atrás dos demais veículos da categoria, o modelo hatch levou 30,3 segundos para chegar a 100 km/h.

Powered by Rock Convert

Apesar do que se esperava do motor a ar, as expectativas foram frustradas no mercado automobilístico. Tratava-se de um motor fraco com um desempenho considerado modesto e inferior aos demais de suas cilindradas.

Embora tenha ganhado melhorias  ao longo dos anos, o gol com motor de fusca foi considerado um dos sete piores modelos de gol que a Wolksvagen já produziu.

A Evolução do Gol com Motor de Fusca

Anos depois e gradativamente após o seu lançamento, o gol com motor de fusca ganhou melhorias que fizeram dele um carro famoso, desejado e presente no mercado até a atualidade. Em 1985, por exemplo, o modelo ganhou o motor 1.6 do Passat. Daí em diante foi só ladeira acima. Em seguida vieram também os faróis maiores, e um maior desempenho do motor. Em contrapartida o espaço do porta-malas diminuiu, pois o estepe passou a ser acoplado lá.

A evolução continuou, com a chegada do motor 1.8, em 1987. Tratava-se de um modelo esportivo com um desempenho invejável. Ao contrário da primeira versão do gol com motor de fusca, agora o desempenho alcançava 100 km/h em apenas 10,8 segundos. Depois dessas inovações vieram ainda o gol quadrado, o gol bola e todas as demais versões que ainda enchem o trânsito. A propósito, a julgar pelo gosto dos condutores pelo modelo, ele ainda estará no tráfego por muito tempo.

Ficha Técnica do Gol com Motor de Fusca

Assim então se apresenta o famoso gol com motor de fusca. Embora tenha encontrado algumas limitações, foi ele a porta de entrada para a evolução que o mercado automobilístico apresenta hoje. Para os apaixonados pela história dos clássicos, abaixo está a ficha técnica do Volkswagem Gol L 1300.

  • A carroceria tradicional era hatch;
  • apesar do espaço, apresentava um porte compacto;
  • possuía 2 portas;
  • o motor VW Box 1300 refrigerado a ar trazido do fusca;
  • o motor possuía 4 cilindros opostos;
  • longitudinal;
  • tuchos mecânicos;
  • tração dianteira;
  • movimento com propulsão a álcool;
  • carburador;
  • direção simples, comum à época;
  • câmbio manual de 4 marchas;
  • embreagem monodisco a seco;
  • freio a disco sólido nas rodas e dianteiras e tambor nas rodas traseiras;
  • peso de 800 kg (mais leve que o fusca);
  • potência de 50 cv;
  • potência máxima de 4600 RPM;
  • velocidade máxima de 129 km/4;
  • consumo de 7 km/l na cidade e 12 km/l na estrada;
  • porta-malas de 334 litros.

Apesar das críticas recebidas no momento de seu lançamento o gol com motor de fusca abriu o caminho para as demais variações que viriam a seguir. Além disso, a expectativa colocada sobre o modelo também era um ideal elevado, já que a ideia era substituir o Fusca, que era aclamado pelo país. A partir então da primeira introdução no mercado, o gol não parou mais de evoluir, chegando ao patamar que ocupa hoje no coração dos motoristas e no tráfego brasileiro.

Quer saber mais sobre o assunto? Fale com a gente!

[]
1 Step 1
keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right
Powered by Rock Convert